Bolsonaro e Dilma: Mais parecidos do que nunca nas ações econômicas

Leandro Tortosa, Karina Anunciato e Michael Franco

Montagem: Veja (Ricardo Moraes/Reuters/Evaristo Sá/AFP)

A comparação pode jogar, mas é a realidade. “Uma boa parte dos investidores tem dito que o presidente Jair Bolsonaro tem se comportado cada vez mais com aquela pessoa que ele criticou muito durante o período de eleições, que foi a presidente Dilma e em especial ao próprio PT”. Dessa forma o professor da UCDB e comentarista de finanças do Jornal das Sete, Leandro Tortosa abriu sua coluna desta quarta-feira (24).

Calma, ele explica. De acordo com o professor, três pontos específicos evidenciam as semelhanças entre os dois. “A primeira delas é o tamanho do Estado. Apesar do discurso de liberalismo, o presidente Jair Bolsonaro manteve o Estado tão grande como estava com o PT […] e mesmo assim houve uma abertura muito grande dos cofres e liberação de emendas para essa eleição da Câmara e do Senado”.

Leandro Tortosa é professor dos cursos de área contábil na UCDB e coordena a graduação em Administração

Além disso, o atual chefe do Executivo tomou gosto pelo populismo dos programas de transferência de renda. “Principalmente o Bolsa Família, que é uma das bases do presidente no nordeste”.

Por fim, o derretimento de ações da Petrobras, causado pela forma como ele conduziu o processo de troca de comando da estatal. De acordo com Tortosa houve a “live mais cara da história”. “Ele simplesmente determinou que houvesse a troca de presidente na Petrobras. Na quinta-feira, ele [Bolsonaro] fez esse anúncio na live dele, na sexta-feira as ações da Petrobras caíram 8%, na segunda-feira chegaram a cair 20%, ontem deu uma pequena aumentada em torno de 14%. Mas o fato é que de sexta para segunda, a Petrobras perdeu sozinha R$ 100 bilhões em valor de mercado”.

Para entender melhor as semelhanças, possíveis caminhos para amenizar a situação e até as pautas assertivas do presidente, entre outros assuntos como a PEC Emergencial, ouça a participação completa do professor Leandro Tortosa: